quarta-feira, 28 de março de 2012

Crianças em condições desumanas

As forças sírias estão deliberadamente e sistematicamente alvejando crianças, declarou à BBC a alta comissária da ONU de direitos humanos, Navi Pillay.
"Esse é um dos desdobramentos mais chocantes da reação do governo sírio aos protestos (antigoverno)", disse Pillay. "Eles (forças de segurança) estão indo atrás das crianças. Temos provas, obtidas pela comissão de investigação, após falar com pais e vítimas, de que crianças levaram tiros no joelho, foram presas em condições desumanas, sem acesso a medicamentos, sendo alvo de brutalidade. É horrível."
Ela disse que a ONU não está tendo acesso a muitas dessas crianças.
Pillay também disse que a alegação síria, de que há "terroristas" entre os opositores do governo, "não é uma desculpa para atacar áreas civis densamente povoadas. Isso é crime sob a lei internacional".
A estimativa da ONU é de que cerca de 9 mil pessoas tenham morrido na Síria em decorrência da repressão aos protestos antigoverno, em curso há um ano.
Questionada se o presidente sírio, Bashar al-Assad, tinha responsabilidade nas matanças, Navi Pillay afirmou ter "provas suficientes apontando para o fato de que muitos desses atos cometidos pelas forças de segurança devem ter recebido a aprovação e a cumplicidade no mais alto nível de governo. Assad poderia simplesmente ordenar o fim das matanças".
Ela afirmou também que o presidente sírio terá de "enfrentar a Justiça" - em referência ao Tribunal Penal Internacional - por conta das denúncias de abusos no país.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/03/120328_siria_criancas_pai.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário