segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Violência na escola piora desempenho de alunos

A Revista CEPAL de agosto de 2011 traz o resultado de uma interessante pesquisa com o título “América Latina: violência entre estudantes e desempenho escolar”. O estudo se propôs a estimar a magnitude da violência escolar nas escolas da América Latina e seu impacto sobre o desempenho dos alunos do ensino fundamental. Foram analisadas as caraterísticas sociodemográficas e sua vinculação aos maus tratos entre pares em 16 países (Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, Equador, El Salvador, Guatemala, México, Nicaragua, Panamá, Paraguai, Peru, Republica Dominicana e Uruguai), num universo de 2.969 escolas, 3.903 turmas e 91.223 estudantes da sexta série. Entre os resultados da pesquisa destaca-se: alunos que sofreram violência de seus pares tiveram um desempenho significativamente pior em leitura e matemática, quando comparados aos que não sofreram violência. Turmas com mais episódios de violência física ou verbal tem pior desempenho.


Uma das questões perguntada aos alunos foi se sofreram situações de roubo, maus tratos, ameaças, insultos ou qualquer forma de violência. A pior situação ocorre na Colômbia onde 63,18% declarou ter sido vítima de algum tipo de violência na escola. O menor percentual foi em Cuba com 13,26% declarando-se vítimas de violência na escola. No Brasil 47,62% se disseram vítimas de violência nas escolas.

Veja a pesquisa completa no link:
http://www.eclac.org/publicaciones/xml/3/44073/RVE104RomanMurillo.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário