quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Relatório abordará prisão perpétua para crianças

"Há caminhos pouco conhecidos, quase nunca divulgados, no estilo de vida americano, o famoso american way of life, enaltecido por alguns basbaques dos trópicos.
Um deles é tema do relatório que a Anistia Internacional divulgará, no dia 30 de novembro, que trata das sentenças de prisão perpétua para crianças, sem direito
à liberdade condicional.

É o único país do mundo a impor essa pena a crianças com até 11 anos de idade.
Pelos números da Anistia há perto de 2,5 mil prisioneiros cumprindo essa sentença,
que não considera atenuantes como histórico de abuso ou trauma, grau de envolvimento no crime e saúde mental, entre outras.

Após o dia “11 de setembro” de 2011, marcado pelos atentados às Torres Gêmeas em Nova York, a legislação dos EUA ganhou mais traços de barbaridade ao admitir tortura em interrogatórios de acusados por crimes de terrorismo.

Fica mais compreensível, sem que isso amenize, a linha de crueldade da
punição a crianças envolvidas alcançadas por essa legislação.
Tio Sam é um velhinho reacionário e implacável."

Na revista Carta Capital desta semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário