quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Ato público contra o extermínio de adolescentes e jovens no ES

O Fórum Estadual de Juventude Negra do Espírito Santo (Fejunes) promove, no próximo dia 21 de novembro, a IV Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra. O protesto acontece durante a Semana da Consciência Negra, que se inicia no domingo (20).

O Fejumes alerta que o Espírito Santo detém a segunda maior taxa de homicídios do país, com média de 50 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. As principais vítimas dessa violência são os jovens negros moradores das comunidades pobres.

Luiz Inácio, coordenador do Fejunes, acredita que a manutenção deste quadro está ligada à ausência de políticas públicas de prevenção. “Essa situação evidência a ausência de medidas que possam garantir novas perspectivas na vida da juventude. Precisamos de políticas efetivas voltadas a assegurar os nossos direitos”, sugere.

Segundo Luiz Inácio, a marcha pretende cobrar novamente do governo Casagrande a adoção de políticas públicas voltadas à promoção da igualdade racial e à juventude. “Já se passou quase um ano de Governo e até agora Casagrande não se manifestou sobre a Lei 7.723/04, que institui as políticas de promoção da igualdade racial no Espírito Santo. O movimento negro aguarda uma agenda com o governador desde o início do seu mandato”, cobra Luiz Inácio.

Em relação às políticas públicas de juventude, apesar do governador ter recebido pessoalmente dos movimentos juvenis uma pauta com diversas reivindicações durante o encerramento da Marcha Capixaba Contra a Violência e o Extermínio de Jovens, ocorrida no último dia 30, em Vitória, até agora, segundo Luiz Inácio, não houve nenhum diálogo sobre as propostas.

“Conforme prometido pelo governador, estamos aguardando desde o dia 30 um contato para tratarmos das ações voltadas à juventude. Até o presente momento nenhum telefonema foi dado”, protesta.

Os movimentos propõem a criação de uma secretaria e de um conselho de juventude e a aprovação de um plano com diversas ações especificas para o segmento.

A concentração da marcha será a partir das 8 horas, no início da avenida Jerônimo Monteiro e o encerramento será em frente ao Palácio Anchieta, com um ato público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário