quarta-feira, 9 de março de 2011

Professores avaliados pela aprendizagem das crianças

O New York Times de hoje traz reportagem sobre projeto de lei que está em discussão na Assembleia Legislativa da Flórida que pretende vincular o salário dos professores ao desempenho dos alunos e permitir que os conselhos escolares tenham autonomia para demitir professores com mais facilidade no caso de baixo desempenho dos alunos.

O projeto já havia sido aprovado no ano passado mas foi vetada pelo ex-governador, que considerou a lei demasiado extrema. Agora com uma versão suavizada se espera ganhar a aprovação do atual governador.

Liderados pelos Republicanos os apoiadores da proposta dizem que será mais fácil premiar e promover os melhores professores do estado, não por sua longevidade, mas por seu trabalho em sala de aula. Para eles a medida iria acabar com um sistema no qual os alunos que mais precisam não se beneficiaram com os melhores professores. A visão é que a eficácia do professor é a variável mais influente na aprendizagem do aluno. Ensinar é um ato totalmente diferente de qualquer outra profissão do mundo.

Mas os sindicatos de professores, que energicamente se opuseram à legislação no ano passado, dizem que a medida, que afeta principalmente os novos professores, é profundamente errada. Serviria, os dirigentes sindicais dizem, só para desmoralizar uma força de trabalho já golpeada pela quantidade cada vez menor de recursos e outras demandas.

Está aí um debate a ser feito também no Brasil, desde que não avance para uma responsabilização exclusiva do professor. Estrutura escolar, condições de trabalho, políticas sociais e apoio à atividade docente devem também fazer parte do debate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário