sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

CNJ encontra 200 adolescentes detidos irregularmente em presídios

Fiscalização em 13 estados constatou a existência de adolescentes detidos irregularmente em presídios. Presos em contêineres, adolescentes em presídios, estruturas precárias e pessoas doentes misturadas a sadias fazem parte do retrato do sistema prisional brasileiro traçado por relatórios do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle externo do Poder Judiciário. A superlotação é a maior falha e potencializa outros problemas, segundo o conselho. O CNJ constatou falta de opção de trabalho e educação, celas sujas e escuras, denúncias de tortura e adolescentes presos. O relatório cita prisões estaduais com mais presos do que vagas. Há relatos de doentes misturados com pessoas sadias na penitenciária Francisco D'Oliveira Conde (AC) e de detentos dormindo no chão da cozinha na cadeia de Tocantinópolis (TO). O CNJ encontrou também cerca de 200 adolescentes detidos irregularmente em presídios de Minas Gerais.
[Folha de S. Paulo (SP), Felipe Luchete e Fábio Freitas – 27/01/2011]

Nenhum comentário:

Postar um comentário