segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pessoas perseguidas devido à sua orientação sexual

GENEBRA, 1 de outubro (ACNUR) - A agência da ONU para refugiados fez um apelo nessa sexta-feira para que haja maior compreensão sobre asdificuldades encontradas por pessoas perseguidas devido à sua orientação sexual ou identidade de gênero e pede o reconhecimento de sua vulnerabilidade.

“Pessoas que pertencem a esses grupos são mais suscetíveis a sofrer violência sexual e de gênero tanto em seus países de origem como nos países onde recebem asilo”, disse a porta-voz do ACNUR, Melissa Fleming, em uma conferência de imprensa em Genebra. “Eles encontram um alto risco de discriminação em assentamentos urbanos e campos de refugiados”, acrescentou.

Fleming disse que o ACNUR tem conduzido uma pesquisa sobre os principais desafios encontrados por lésbicas, homossexuais, bissexuais,transsexuais e interssexuais solicitantes de refúgio e refugiados. As conclusões foram apresentadas durante a reunião, realizada em Genebra na quinta-feira, de governos, organizações internacionais, ONGs,acadêmicos e profissionais do judiciário para discutir a particular vulnerabilidade desse grupo.

ACNUR é a Agência da ONU para os Refugiados

Nenhum comentário:

Postar um comentário