segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Depois do Ensino Médio

O Brasil ainda tem muito a fazer para resolver as questões do Ensino Fundamental, onde os 3,5% que não estão matriculados representam mais de 600 mil crianças; e tem muito a fazer no Ensino Médio, fase da educação na qual somente 50% do adolescentes de 15 a 17 anos estão. São problemas sérios da educação brasileira que demandam grandes investimentos em termos de recursos financeiros, idéias, tecnologias e soluções. Talvez algumas idéias de outros países possam inspirar soluções locais. O jornal norte americano The New York Times publica hoje uma reportagem na qual aponta que apenas 30% dos norte americanos com menos de 30 anos tem uma formação posterior ao Ensino Médio. O crescimento e desenvolvimento constante e rápido das tecnologias vem demandando profissionais cada vez mais capacitados. Por isso a preocupação por lá é de combinar cursos presenciais com educação à distância para aumentar a escolaridade dos profissionais. Acredita-se que as novas tecnologias da comunicação e da informação serão a solução para dar melhores condições de formação.
No Brasil este debate ainda não começou, entretanto, o problema já se torna visível em diversas áreas do mercado.

Segundo o IBGE, no Brasil, são apenas 10% do brasileiros com menos de 30 anos que tem uma formação posterior ao Ensino Médio. Isto porque 50% dos jovens que concluíram o ensino fundamental estão conseguindo alcançar o ensino médio, e 20% , o ensino superior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário