sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Almoçando com as crianças

Alguns estudos mostram que o hábito de conversar, passear ou realizar refeições
em família são comportamentos que tem se mostrado como fator protetor que reduz
condutas de risco. Em estudo realizado na Espanha, em 2005, com escolares do grupo
etário de 13 a 14 anos, 58% dos pais faziam regularmente refeições com seus fi lhos.
A importância da relação positiva entre pais e fi lhos tem sido bem documentada
na redução de riscos como delinquência juvenil, depressão e sintomas psicossomáticos
(CURRIE et al., 2008).
A Pesquisa Nacional de Saúde do Estudante IBGE 2009 mostrou que nas capitais brasileiras e no Distrito Federal 62,6% dos escolares costumavam fazer cinco ou mais refeições na semana com a presença da mãe ou responsável, sendo a menor frequência observada em Salvador (54,3%) e a maior, em Florianópolis (72,7%). Não foram observadas diferenças signifi cativas segundo o sexo (masculino – 63,2% e feminino – 62,1%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário