segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Redução da pobreza - tendência ou resultado?

O efeito do programa de transferência de renda - que atende 12,7 milhões de famílias - na queda da desigualdade e da pobreza e na dinamização da economia de pequenos municípios é ponto de convergência no X Encontro Nacional de Estudos Estratégicos realizado na semana passada em Brasília.

"O efeito do Programa Bolsa Família na redução da desigualdade e da pobreza e na dinamização da economia de pequenos municípios foi ponto de convergência no X Encontro Nacional de Estudos Estratégicos, que termina nesta sexta-feira (24), em Brasília. Representantes do BNDES, Ipea, Fundação Getulio Vargas, ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) destacaram os resultados do programa de transferência de renda iniciado pelo Governo Federal em 20 de outubro de 2003.

O pesquisador do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Sergei Soares, apontou redução de dez pontos no Índice de Gini na última década. “O Bolsa Família foi a vedete dessa redução de desigualdade”, observou. Ele considera que o programa é “absurdamente” bem focalizado e, mesmo com a expansão, conseguiu chegar mais ainda à parcela mais pobre da população.

“Com o Bolsa Família, aprendemos a buscar o mais pobre entre os pobres”, afirmou o chefe do Centro de Pobreza da Fundação Getulio Vargas, Marcelo Neri. O especialista informou que, em julho de 2010, a desigualdade continuava em queda e a pobreza reduziu 11% em um ano."

Do portal www.MDS.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário