domingo, 26 de setembro de 2010

Mães adolescentes no Brasil

Segundo a PNAD 2009 do IBGE "Seguindo a tendência de queda da fecundidade no País, as mulheres jovens estão tendo menos filhos. Em 1998, 7,6% das adolescentes de 15 a 17 anos já tinham filhos, e em 2008 o percentual caiu para 6,3%. A região onde ocorreu a maior redução foi a Sul, onde em 1998 o percentual era de 8,5%, acima da média brasileira, e em 2008, caiu para 4,0%. Na região Norte, o percentual de adolescentes dessa faixa de idade com filhos manteve-se estável em torno de 10,5%, embora entre as mulheres mais velhas a fecundidade esteja caindo na região"

Mas na Síntese dos Indicadores Sociais 2010 o IBGE afirma que "Dados do SINASC mostram que esse é um fenômeno que pouco vem se alterando ao longo dos anos: em 1998,houve registro de 27 237 nascimentos de mães de 10 a 14 anos de idade; 26 276, em 2004; e 28 479, em 2008(INFORMAÇÕES..., 2010). Para o grupo de 15 a 17 anos, a PNAD mostra um total de 283 000 mulheres (6% do total nessa faixa etária) que tiveram filhos nascidos vivos em 2009, 40% delas residentes na Região Nordeste. No entanto, para este grupo etário, a proporção foi maior entre as adolescentes da Região Norte (quase 10% tiveram filhos nascidos vivos). Em termos de inserção familiar, cerca de 40% das adolescentes que tiveram filhos eram filhas dos responsáveis pelas famílias (logo, formando uma segunda família) e 35% eram cônjuges. No grupo etário de 18 a 24 anos, cerca de 1/3 das jovens tiveram filhos e, nesse caso, a maioria encontrava-se na condição de cônjuge - uma inserção familiar bem distinta das meninas de 15 a 17 anos de idade - uma vez que estão formando suas próprias famílias em domicílios distintos do núcleo familiar original"

Nenhum comentário:

Postar um comentário