domingo, 18 de abril de 2010

Presídios "vergonha do país" e Sistema Socioeducativo em construção

Cezar Peluso não esperou assumir a Presidencia do STF na próxima sexta-feira e já lançou a maior crítica feita até agor a situação dos presídios no país. Com palavras muito duras classificou a situaçào como “crime de estado contra o povo” e “vergonha do país”. O posicionamento repercutiu internacionalmente e jornal espanhol El País deu destaque em sua edição deste domingo citando dados que afirmam que enquanto 75% dos presos brasileiros são reincidentes em países da Europa e mesmo no Uruguay, Angentina e Chile a reincidencia não chega a 25%. Vai ser um debate duro e deve render muita discussão nesta semana. Será um boa oportunidade para discutir também o sistema socioeducativo destinado a adolescentes em conflito com a lei que ainda preserva situações análogas. Por outro lado é preciso reconhecer que experiências em andamento como a realizada na cidade de Cascavel, no Paraná, indicam uma possibilidade real de melhorar o atendimento sócio-educativo. Duas experiência chamaram a atenção: a da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) que em parceria com a Secretaria Estadual de Juventude, Infância e Adolescência criou um curso de pós-graduação no atendimento sócio-educativo; e o Centro de Atendimento Socio-Educativo que vem atendendo 86 adolescentes em regime de internação num processo continuado de formação da equipe e numa estruturação de rotinas educativas que mostram que é possível criar uma nova forma de enfrentar a prática de atos infracionais dos adolescentes.

De Cascavel e Curitiba/PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário