sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Oportunidade de trabalho e formação de jovens soropositivos

Jovens com HIV de todo o Brasil participam, em Brasília, de uma iniciativa inédita para formação de líderes no tema HIV/aids. A capacitação termina dia 29 de outubro com assinatura da carteira de trabalho de 22 moças e rapazes entre 16 e 24 anos. Durante onze meses, eles receberão uma bolsa de iniciação profissional no valor de R$ 472 e atuarão nas coordenações estaduais, nos serviços de saúde e nas instâncias de controle social da política de enfrentamento da epidemia, como Conselhos de Saúde e organizações não governamentais. O projeto é uma parceria do Departamento de DST/Aids, com a Pact Brasil e agências das Nações Unidas.
A formação de jovens com HIV é uma conquista importante da resposta brasileira à epidemia de HIV e aids no combate ao preconceito e estigma que cercam a doença.
O processo de formação – que prevê quatro horas de atividades diárias no estado de origem de cada participante – consiste em três eixos temáticos: gestão de programas e estratégias governamentais; serviços públicos e sociedade civil. No primeiro módulo, eles vão aprender como funciona a logística de insumos e medicamentos e a elaboração do Plano de Ações e Metas (PAM) dos estados, além de acompanhar atividades do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE).
Na segunda parte, os jovens vão observar a rotina de serviços, como os Centros de Testagem e Aconselhamento, dos Serviços de Assistência Especializada e hospitais-dias. Na última etapa, eles vão conhecer como organizações civis realizam as ações de prevenção, educativas e de apoio a pessoas vivendo com aids, além de acompanhar o funcionamento das instituições como espaços e fóruns de mobilização comunitária, conselhos e controle social. Em cidades onde houver escritórios de agências da ONU, os jovens também atuarão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário