sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Meia entrada para todos ou para poucos?

Representantes dos produtores culturais e da classe artística defenderam nesta quinta-feira, na Câmara, a adoção de uma cota máxima de meias-entradas em cada evento, para facilitar a definição dos preços dos ingressos. Eles cobraram mais fiscalização na concessão e no uso do benefício, com o objetivo de coibir fraudes. Os representantes dos estudantes também pediram maior fiscalização, mas criticaram a proposta da cota.A Câmara analisa o Projeto de Lei 4571/08, do Senado, que limita a meia-entrada a 40% do total de ingressos oferecidos ao público em salas de cinema; espetáculos de teatro e circo; museus; parques; e eventos educativos, esportivos e de lazer. O tema foi debatido em audiência pública da Comissão de Legislação Participativa (CLP).

Da agência Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário