quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Carabinieri desrespeitam Patricia Saboya

Por sugestão do senador Flávio Torres (PDT-CE), o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Eduardo Azeredo (PSDB-MG), disse que conversará com o presidente do Senado, José Sarney, sobre a possibilidade de o Senado formalizar pedido ao governo italiano no sentido de punição dos policiais que destrataram a senadora licenciada Patrícia Saboya, em aeroporto da Itália.
Azeredo fez o anúncio logo no início da reunião de hoje da CRE. Ele contou que cerca de dez policiais militares abordaram a senadora de maneira inadequada, confiscando seu passaporte e impedindo que ela falasse com o embaixador brasileiro em Roma. Para o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), os policiais agiram com abuso de autoridade.
Eduardo Azeredo disse que tomou duas iniciativas: a emissão de uma nota, em nome da CRE, de protesto contra o sucedido, e a realização de contato com o ministério das Relações Exteriores para reclamar do mesmo fato. Ele informou que Patrícia já está voltando ao Brasil, mas continua indignada com a forma como foi tratada. O senador por Minas Gerais observou que a situação serve de alerta, já que não é a primeira vez que brasileiros são barrados ou mal-tratados em aeroportos e países da Europa. "O fato de ter ocorrido com uma senadora torna a questão ainda mais grave".

Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário